telefonetelefonetelefone

Esse é um assunto que dá pano para manga… Antes de entrar no mérito da questão, falando de compatibilidade, resolvi voltar um pouco no tema …

Primeiro vamos esclarecer alguns pontos. Hoje existem 3 modos principais de se falar ao telefone com aparelhos auditivos.

1. Modo Acústico – é a simples aproximação do fone do telefone (parte superior) para próximo do aparelho auditivo. Sendo mais específica, próximo ao microfone do aparelho auditivo. Dependendo do modelo a posição do telefone poderá ser diferente. Quem capta todo o som do telefone é o microfone do aparelho auditivo. Além disso, dependendo da potência e tecnologia (em eliminar os apitos-microfonia) do aparelho auditivo, poderá ocorrer a famosa microfonia e distorção. Se isso acontece, muitos usuários acabam preferindo tirar o aparelho para falar no telefone. Mas não se preocupe. Alguma solução existe para todo caso! 🙂

Fale com seu fonoaudiólogo!

A seta mostra o local do microfone de cada modelo. O ideal é aproximar o máximo o telefone deste microfone sem microfonia.

Intras&Telefonebte&telefone

2. Modo Bobina –  neste modo, o microfone do aparelho auditivo é desligado e todo o som que sai do telefone é enviado por um campo magnético e captado pela bobina telefônica (T) do aparelho auditivo. A vantagem  é que não há mais microfonia ( Isso mesmo! Nada de apitos!) mas por outro lado o aparelho auditivo deve ter uma bobina telefônica e a posição do telefone no aparelho auditivo pode variar de acordo com o modelo. Atenção: quando o aparelho entra no modo bobina (T) o microfone é desligado. Então, o paciente não ouvirá nada do ambiente. Existem aparelhos que tem a opção MT, onde metade do sinal vem da bobina e  metade do microfone. Neste caso há chance de microfonia mas o paciente escuta o que acontece ao seu redor. A bobina está mais presente nos modelos retroauriculares mas existem intras (exceto microcanal) com bobina também.

A seta mostra o local que se deve aproximar o telefone para cada modelo.

bte&bobinaIntras&bobina

Atualmente há dois tipos de funcionamento de bobina: a convencional (o usuário deve mudar o programa o aparelho auditivo através de um botão para ativar o bobina – lembrando que depois de falar no telefone ele deverá apertar o botão de novo para voltar ao funcionamento normal do aparelho auditivo) e  a automática (ao aproximar o telefone do aparelho auditivo, este reconhece o campo magnético e muda o programa automaticamente, ativando a bobina. Depois de terminada a conversa, basta afastar o telefone do aparelho auditivo e tudo volta ao normal).

3. Conexão via Bluetooth –  este tipo de conexão está disponível há menos de 10 anos no mercado. É relativamente nova e muito vantajosa. E por que ?  Simples… o som do telefone sai direto nos aparelhos auditivos  sem a necessidade de aproximar o telefone.  É como se os aparelhos auditivos virassem fones de ouvido. Além disso, como o som sai nos 2 ouvidos, o entendimento de fala é muito melhor pois tenho 2 ouvidos trabalhando ao mesmo tempo. Dependendo da marca é necessário um acessório intermediário (controle remoto). Essa é a famosa “conectividade” que os fabricantes falam. A última novidade ( que particularmente sou fã) são os aplicativos de celular.  Várias marcas já tem disponíveis Apps para alterar programas e controle de volume.

Siemenseasytek

 

 

No próximo post falaremos sobre a famosa compatibilidade.

Boa semana a todos!  🙂

Por: Mirella Horiuti

Para: www.naoescuto.com

 

conversa2

Muita gente usa essas duas palavras como sinônimos mas na verdade, não são.

 OUVIR  significa ter recebido a informação, ou seja, perceber a existência de um som. De maneira geral, não temos controle sobre o OUVIR (somente se fecharmos nossos ouvidos ou sairmos de algum lugar).Chamamos isso de audibilidade. Com o uso de aparelhos auditivos, devolvemos esta audibilidade aos usuários.

ESCUTAR significa ter atenção ao som e atribuir à ele um significado. Temos total controle sobre o ESCUTAR. Para compreender o som que chega, não basta só detectá-lo, temos que prestar atenção e interpretá-lo.

Logo, para ESCUTAR é necessário OUVIR primeiro.

Como mencionei antes, o uso dos aparelhos auditivos ( bem ajustados, é claro)  devolve a audibilidade ao usuário. E a compreensão? Qual a forma de melhorar o ESCUTAR?

Não existe fórmula mágica e sim algumas dicas que podem ajudar a ESCUTAR:

  • Usar aparelho auditivo nos 2 ouvidos é sempre melhor ( salvo algumas exceções – fale com seu fonoaudiólogo).
  • Use seus aparelhos auditivos  no mínimo 8 horas por dia. Seus ouvidos precisam se habituar a ouvir mais! 🙂
  • Como diz a fonoaudióloga (e grande amiga <3)  Eliana Coutinho, ” OUVIR é uma ginástica cerebral!” E só treinando que conseguimos melhoras.
  • Lembre-se que para ESCUTAR é preciso OUVIR bem antes!
  • Não desperdice qualquer pista visual! Olhar o rosto do outro facilita o entendimento de fala.
  • Fuja de locais barulhentos na hora da conversa!
  • Leia o post : Como conversar com alguém que usa aparelho auditivo?

 

Boa semana a todos!  🙂

Por: Mirella Horiuti

Para: www.naoescuto.com

 

Há algumas semanas minha amiga Paula Pfeifer do Cronicas da Surdez publicou um assunto muito importante. O uso dos fones de ouvido para MP3.

Resolvi compartilhar com vcs!

 

FONES DE OUVIDO NO ÚLTIMO VOLUME HOJE, APARELHO AUDITIVO AMANHÃ

Olhem só essa campanha veiculada nos Estados Unidos. Achei sensacional, pois uma imagem fala mais do que mil palavras, certo? Mesmo com tudo o que se publica sobre a prevenção da perda auditiva, a maioria das pessoas não está nem aí, tem aquela atitude de ‘isso nunca vai acontecer comigo‘ e continua com os fones de ouvido no volume máximo.

Captura de tela inteira 11032015 170031.bmp

 

A perda auditiva é uma epidemia mundial. Antigamente, a surdez estava quase que totalmente relacionada à velhice, mas hoje ela se relaciona com a juventude numa velocidade impressionante. Por isso, fica o apelo: teste a sua audição, faça uma audiometria. E nunca, jamais, use seus fones de ouvido no volume máximo e nem por horas a fio. A nossa audição é sensível e nossas células ciliadas (ainda) não se regeneram!

Alguns fatos…

  • 15% da população americana com idade entre 20-69 anos tem perda auditiva induzida por ruído;
  • 1 em cada 8 pessoas acima de 12 anos tem algum grau de perda auditiva nos Estados Unidos;
  • 30 milhões de americanos são expostos a níveis perigosos de ruído no trabalho e acabam com algum grau de perda auditiva;
  • de todas as causas da perda auditiva, a mais fácil de prevenir é a causada por exposição prolongada ao ruído;
  • a perda auditiva vem sendo relacionada com demência, declínio cognitivo, depressão e doenças cardíacas.

 

Compartilhem!

Boa semana a todos!  🙂

 

Por: Mirella Horiuti

Para: www.naoescuto.com

 

 

 

limpezaFamiliaCustom

Finalizando o tema de LIMPEZA,  como prometido, falaremos hoje sobre os customizados – intras e microcanais pois são os modelos mais comuns. Na verdade, nesse caso, o modelo não interfere no tipo de limpeza.

itcCIC

Mais uma vez, repito…quando um novo usuário adquire um aparelho auditivo essa é uma parte muito importante da orientação.

Qual o motivo? Simples: a falta de informação pode levar o usuário a limpar seu aparelho auditivo de forma inadequada e assim encurtar a vida útil do produto.

Nas semanas anteriores falamos da limpeza dos aparelhos auditivos retroauriculares convencionais,  com tubo fino e com tecnologia RIC

 

Então vamos lá….

Este modelo de aparelho auditivo é composto por  2 partes:

protetor de cera

  • O aparelho auditivo propriamente dito (parte eletrônica) – onde encaixamos a pilha

LIMPEZA:  Somente um pano ou papel SECO. Naaaaada de paninho úmido, com água, álcool ou Veja.   E por que? A umidade é uma vilã na vida do aparelho auditivo.

  • Filtro de cera – proteção na entrada do aparelho para que não entre cera na parte do receptor. Existem vários modelos de protetores de cera. Mas atenção!  Cada marca usa 2 a 3 tipos diferentes! Antes de trocar o seu, verifique se vc tem o protetor de cera adequado para seu aparelho auditivo.

filtro de cerafiltros2waxguard

 

LIMPEZA DIÁRIA:  ao retirar o aparelho auditivo depois do uso, limpe a ponta do filtro com um papel  e verifique se o orifício da ponta da sonda está desobstruído. Isso vai garantir que o som passe livremente sem perda de energia. Se vc encontrar um pouco de cera neste orifício, retire-a com a escovinha. Caso vc não consiga desobstruir o orifício, faça uma limpeza completa.

 

LIMPEZA COMPLETA:  troca de filtro

O que vc vai precisar?

Escovinha filtro de cera

  • escovinha
  • filtros (protetores de cera)

#ficadica: se o seu ouvido produz algum tipo de secreção ou vc tem infecções frequentes, faça essa limpeza sempre que sentir seu ouvido mais úmido.

Siga as instruções abaixo:

  1. Com a ferramenta adequada, retire o protetor de cera usado. Coloque a parte eletrônica no estojo. Deixe o estojo fechado em local seguro e bem longe da zona de perigo ( perto da água). Atenção:  a região pia é uma área de risco! 😉
  2. Descarte o filtro usado.
  3. Ainda com a ferramenta adequada, retire um protetor de cera novo e encaixe no orifício do aparelho auditivo.
  4. Pronto! Agora é só conectar e  usar novamente!

 

Boa semana a todos!  🙂

 

Por:  Mirella Horiuti

Para: www.naoescuto.com

limpezaSiemens_Ace

Dando continuidade ao tema de LIMPEZA,  como prometido, falaremos hoje sobre os retroauriculares com tecnologia receptor no canal (RIC) para encerrar a linha dos aparelhos que ficam atrás da orelha.

RIC

Mais uma vez, repito…quando um novo usuário adquire um aparelho auditivo essa é uma parte muito importante da orientação.

Qual o motivo? Simples: a falta de informação pode levar o usuário a limpar seu aparelho auditivo de forma inadequada e assim encurtar a vida útil do produto.

Nas semanas anteriores falamos da limpeza dos aparelhos auditivos retroauriculares convencionais  e  daqueles com tubo fino.  

Na próxima semana falaremos sobre a limpeza dos:

  • customizados – intras e microcanais

Então vamos lá….

Este modelo de aparelho auditivo é composto por 3 partes:

RIC

A. O aparelho auditivo propriamente dito (parte eletrônica) – onde encaixamos a pilha.

B. O tubo fino (com fio de metal dentro) com receptor na ponta – é aquela peça de plástico por fora mas com um componente eletrônico na ponta (parte de metal).

LIMPEZA:  Somente um pano ou papel SECO. Naaaaada de paninho úmido, com água, álcool ou Veja.   E por que? A umidade é uma vilã na vida do aparelho auditivo.

C. A sonda – é aquela peça de silicone flexível que se conecta ao tubo fino com receptor na ponta. É a parte que fica dentro do canal do ouvido.

LIMPEZA DIÁRIA:  ao retirar o aparelho auditivo depois do uso, limpe somente a sonda com um papel SECO e verifique se o orifício da ponta da sonda está desobstruído. Isso vai garantir que o som passe livremente sem perda de energia. Se vc encontrar um pouco de cera neste orifício, retire-a com um papel ou escovinha. Caso vc não consiga desobstruir o orifício, faça uma limpeza completa (mensal).

#ficadica: se vc tem 2 sondas (uma de cada orelha),  use um papel para cada lado e descarte em seguida. Assim vc vai garantir não haja contaminação no caso de um de seus ouvidos estar doente.

#ficadica: se o sua sonda entupiu e vc está sem tempo de limpar, tenha uma reserva sempre a mão para troca imediata. Pergunte ao seu fonoaudiólogo o seu tamanho de sonda.

LIMPEZA MENSAL:  somente a sonda pode ser lavada com sabão neutro e água. O que vc vai precisar?

Escovinhabombinha

  • escovinha
  • bombinha de ar
  • água e sabão neutro

#ficadica: se o seu ouvido produz algum tipo de secreção ou vc tem infecções frequentes, faça essa limpeza sempre que a sonda estiver com um odor diferente.

Siga as instruções abaixo:

  1. Desconecte a sonda do restante do aparelho auditivo e coloque toda a parte eletrônica no estojo. Deixe o estojo fechado em local seguro e bem longe da zona de perigo ( perto da água). Atenção:  a região pia é uma área de risco! 😉
  2. Lave a sonda normalmente com a escovinha e sabão e enxague em água corrente. Deixe secar.
  3. Tire a água que ficou na sonda com a bombinha  de ar.
  4. Pronto! Agora é só conectar e usar novamente!

Mais um vídeo…

 

Boa semana a todos!  🙂

 

Por:  Mirella Horiuti

Para: www.naoescuto.com

limpezaTubo fino3

Dando continuidade ao tema de LIMPEZA,  como prometido, falaremos hoje sobre os retroauriculares  com tubo fino.

TuboFino2

Mais uma vez, repito…quando um novo usuário adquire um aparelho auditivo essa é uma parte muito importante da orientação.

Qual o motivo? Simples: a falta de informação pode levar o usuário a limpar seu aparelho auditivo de forma inadequada e assim encurtar a vida útil do produto.

Na semana passada falamos da limpeza dos aparelhos auditivos retroauriculares convencionais, ou seja, cuja adaptação é com molde.  Nas próximas semanas falaremos sobre a limpeza dos:

  • retroauriculares com tecnologia receptor no canal (RIC)
  • customizados – intras e microcanais

Então vamos lá….

Este modelo de aparelho auditivo é composto por 3 partes:

tuboFino

A. O aparelho auditivo propriamente dito (parte eletrônica) – onde encaixamos a pilha

LIMPEZA:  Somente um pano ou papel SECO. Naaaaada de paninho úmido, com água, álcool ou Veja.   E por que? A umidade é uma vilã na vida do aparelho auditivo.

B. O tubo fino – é aquela peça de plástico que conecta o aparelho auditivo a  sonda.

C. A sonda – é aquela peça de silicone flexível que se conecta ao tubo fino. É a parte que fica dentro do canal do ouvido.

LIMPEZA DIÁRIA:  ao retirar o aparelho auditivo depois do uso, limpe somente o tubo fino e a sonda com um papel (pode ser úmido) e verifique se o orifício da ponta da sonda está desobstruído. Isso vai garantir que o som passe livremente sem perda de energia. Se vc encontrar um pouco de cera neste orifício, retire-a com um papel ou escovinha. Caso vc não consiga desobstruir o orifício, faça uma limpeza completa (mensal).

#ficadica: se vc tem 2 sondas e tubos finos ( um de cada orelha),  use um papel para cada lado e descarte em seguida. Assim vc vai garantir não haja contaminação no caso de um de seus ouvidos estar doente.

#ficadica: se o seu tubo e/ou sonda entupiu e vc está sem tempo de limpar, tenha um kit reserva sempre a mão para troca imediata. Pergunte ao seu fonoaudiólogo o seu tamanho de tubo e sonda.

 

LIMPEZA MENSAL:  somente o tubo fino e a sonda podem ser lavados com sabão neutro e água.

O que vc vai precisar?

EscovinhabombinhaopenFit

  • escovinha
  • bombinha de ar
  • fio limpador longo
  • água e sabão neutro

#ficadica: se o seu ouvido produz algum tipo de secreção ou vc tem infecções frequentes, faça essa limpeza sempre que a sonda estiver com um odor diferente.

Siga as instruções abaixo:

  1. Desconecte as 3 partes e coloque a parte eletrônica no estojo. Deixe o estojo fechado em local seguro e bem longe da zona de perigo ( perto da água). Atenção:  a região pia é uma área de risco! 😉
  2. Passe o fio limpador no tubo fino e na sonda – indo de um lado para o outro
  3. Lave o tubo fino e a sonda normalmente com a escovinha e sabão e enxague em água corrente. Deixe secar.
  4. Tire a água que ficou no tubinho com a bombinha de ar.
  5. Pronto! Agora é só conectar e usar novamente!

#ficadica: Verifique se o tubo fino está  em bom estado e não necessita de troca. Tubinhos que foram dobrados devem ser trocados pois o som não passa direito.

Mais um vídeo para ilustrar melhor…

Boa semana a todos!  🙂

 

Por:  Mirella Horiuti

Para: www.naoescuto.com

limpeza btealone

Quem acompanha o blog já percebeu que costumo postar as novidades sempre nos finais de semana. Mas achei o assunto tão interessante que não consegui esperar!  Boa leitura!  🙂

Quando um novo usuário adquire um aparelho auditivo essa é uma parte muito importante da orientação.

Qual o motivo? Simples: a falta de informação pode levar o usuário a limpar seu aparelho auditivo de forma inadequada e assim encurtar a vida útil do produto.

Particularmente, gosto de informações simples e práticas. Confesso aqui que não sou do tipo que devora os manuais de instruções quando compro um produto novo…  😉

Então, para facilitar mais resolvi dividir os aparelhos auditivos e categorias e falar deles separadamente em cada post. Hoje, especificamente, falaremos dos retroauriculares convencionais.

AASIbte

 

Nas próximas semanas falaremos sobre a limpeza dos:

  • retroauriculares  com tubo fino
  • retroauriculares com tecnologia receptor no canal (RIC)
  • customizados – intras e microcanais

Então vamos lá….

Este modelo de aparelho auditivo da foto acima é composto por 2 partes:

A. O aparelho auditivo propriamente dito (parte eletrônica) – onde encaixamos a pilha

LIMPEZA:  Somente um pano ou papel SECO. Naaaaada de paninho úmido, com água, álcool ou Veja.   E por que? A umidade é uma vilã na vida do aparelho auditivo.

B. O molde – é aquela peça de silicone (material mais flexível) ou acrílico (material mais rígido) que  se conecta ao aparelho auditivo através de um tubo plástico ( “tubinho”).

LIMPEZA DIÁRIA:  ao retirar o aparelho auditivo depois do uso, limpe somente o molde com um papel (pode ser úmido) e verifique se o orifício da ponta está desobstruído. Isso vai garantir que o som passe livremente sem perda de energia. Se vc encontrar um pouco de cera neste orifício, retire-a com um papel ou escovinha.

#ficadica: se vc tem 2 moldes (um de cada orelha), use um papel para cada molde e descarte em seguida. Assim vc vai garantir não haja contaminação no caso de um de seus ouvidos estar doente.

 

LIMPEZA MENSAL:  somente o molde pode ser lavado com sabão neutro e água. O que vc vai precisar?

Escovinhabombinha

  • escovinha
  • água e sabão neutro
  • bombinha de ar

#ficadica: se o seu ouvido produz algum tipo de secreção ou vc tem infecções frequentes, faça essa limpeza sempre que o molde estiver com um odor diferente.

Siga as instruções abaixo:

  1. Desconecte as 2 partes e coloque a parte eletrônica no estojo. Deixe o estojo fechado em local seguro e bem longe da zona de perigo ( perto da água). Atenção:  a região pia é uma área de risco! 😉
  2. Lave o molde normalmente com a escovinha e sabão e enxague em água corrente. Deixe secar.
  3. Tire a água que ficou no tubinho com a bombinha de ar.
  4. Pronto! Agora é só conectar e usar novamente!

#ficadica: Verifique se o “tubinho” está  em bom estado e não necessita de troca.

O vídeo abaixo vai ilustrar melhor !  🙂

 

Boa semana a todos!  🙂

 

Por:  Mirella Horiuti

Para: www.naoescuto.com

smile3

 

Boa pergunta! Minha resposta é simples… Depende.  🙂

Relacionei abaixo umas dicas para que vc possa escolher o melhor aparelho auditivo para qualquer paciente.

Tenho uma tendência a indicar mais um modelo retroauricular  (atrás da orelha) quando…

  • o canal do ouvido é muito estreito. Quanto menor o canal maior o aparelho auditivo micro ou intracanal ficará. Logo.. vai aparecer mais!
  • a perda auditiva está progredindo rápido. Hoje existem aparelhos micro e intracanais bem potentes mas dependendo do grau da perda, prefiro ter mais potência reserva … o seguro morreu de velho, certo? O que não dá para acontecer é ter que trocar o aparelho depois de  1-2 anos de uso porque ficou fraco…
  • o paciente está bem adaptado, gosta de usar esse modelo e não tem queixa alguma
  • ouvidos tem perfuração do tímpano ou  secreção frequente

Agora,  prefiro indicar  um modelo micro ou intracanal (internos) quando…

  • o canal do ouvido é bom e sei que o aparelho auditivo montado ficará pequeno e discreto
  • é possível ter um ganho reserva de potência ( para o caso de piora da audição)
  • o paciente tem queixas de adaptação com outro tipo de modelo

 

É claro que existem muitos outros motivos que nos levam a pensar num modelo ou no outro.

O segredo é SIMPLES: seu fonoaudiólogo deve entender suas necessidades e prioridades auditivas, seu orçamento e suas preferências e então selecionar as opções mais adequadas para vc! A fase seguinte é escolher  juntos a melhor opção!!

 

Boa semana a todos!  🙂

 

Por: Mirella Horiuti

Para:  www.naoescuto.com

 

 

 

AASipifou

Se eu fosse contar o número de vezes que isso acontece… nossa! 🙂

Depois de relembrar vários casos que aconteceram comigo, fiz uma listinha básica.

Os motivos mais frequentes no quesito ” Meu aparelho pifou!” são:

  • Pilha ruim ou  sem carga – Acreditem! Isso acontece com muita frequência. As vezes a carga terminou durante a noite (quando o aparelho auditivo não estava em uso) e quando o paciente foi ligar  de manhã… nada de funcionar – aparelho mudo. O que fazer? Simples… tenha em mãos um testador de pilhas e verifique a carga. Se vc não possuir um testador, coloque uma pilha nova e verifique. Mas lembre-se retire o selo da pilha e aguarde 1 minuto antes usar a pilha nova.
  • Molde, filtro de cera ou sonda  entupidos de cera – A cera entope a saída de som e o paciente não recebe mais amplificação nenhuma. O que fazer? Limpar a “ponta” do aparelho auditivo todo dia depois do uso. Conforme o uso do aparelho auditivo, há uma maior produção de cera e então uma probabilidade maior de entupir a ponta do seu aparelho auditivo. Chamo de ponta a parte que é inserida dentro do canal auditivo. Essa ponta pode ser um molde (aparelho retroauricular convencional), uma sonda (aparelho retroauricular com tubo fino) ou um filtro de cera (aparelhos  intra ou microcanais). Há uma limpeza específica para cada “ponta”. Pergunte ao seu fonoaudiólogo.
  • Tubo de molde ou tubo fino cheio de água ou dobrado  – mesmo raciocínio. O som não passa. O que fazer? Trocar o tubo se estiver dobrado. Se o caso for de água (suor condensado) dentro do tubo, deve-se desconectar o tubo do molde do aparelho auditivo e em seguida tirar a água de dentro com uma bombinha de ar. Nunca assopre! Nossa saliva pode contaminar o tubo e caso seu ouvido seja sensível, pode ocasionar uma infecção!

 

Boa semana a todos!

Por: Mirella Horiuti

Para: www.naoescuto.com

 

NãoFazer btealoneNãoFazer

Navegando pela internet achei vários relatos de pessoas que fizeram barbaridades com seus aparelhos auditivos, mesmo sem querer.

Selecionei as mais interessantes e comuns que valem como alerta…

  •  Tomar banho com aparelhos auditivos – Pode parecer meio óbvio mas quase toda semana atendo um paciente que esqueceu de tirar seu aparelho auditivo e acabou tomando banho com eles… Minha dica é simples: para não esquecer de tirá-los, estabeleça uma rotina e retire seus aparelhos antes de entrar no banheiro. Caso você use algum aparelho auditivo que é à prova d’água, lembre-se  que o shampoo é um produto químico que  com o tempo pode danificar seu aparelho.
  • Deixar seus aparelhos auditivos ao alcance de bichos de estimação – Até escrevi um post sobre isso há algum tempo. Mas é muito comum também…Os cachorros adoram comer! E o prejuízo é grande! Eu garanto!
  •  Tentar desmontar seus aparelhos auditivos para limpeza –  A limpeza do seu aparelho auditivo deve ser feita em casa (veja o manual do seu aparelho auditivo) ou no centro auditivo de sua confiança. Não cutuque os orifícios com uma pinça nem passe um pano úmido com água ou álcool.
  •  Tentar consertar  seus aparelhos auditivos –  Se o seu aparelho auditivo trincou ou quebrou a parte de plástico ou acrílico nem pense em dar uma coladinha com super bonder! Vc já viu o que acontece quando colamos algum pedaço do celular com essa cola???
  • Tirar a pilha que ficou presa dentro do aparelho auditivo – Geralmente isso acontece quando a pilha é inserida do lado contrário. Se o aparelho for um intra ou microcanal e você insistir em tirar a pilha com uma pinça ou um grampo, a gaveta de pilha vai quebrar. Não mexa e leve num centro auditivo de sua confiança!
  • Tirar seus aparelhos auditivos e colocar no bolso da calça – A chance deles acabarem dentro da máquina de lavar é enorme. Leve sempre com vc o estojo de plástico para evitar problemas!

 

Boa semana a todos!  🙂

Por: Mirella Horiuti

Para: www.naoescuto.com